Marketing digital para iniciantes



Para acompanhar a era digital, as estratégias de marketing passaram por algumas mudanças. Conheça alguns conceitos relacionados ao marketing digital para iniciantes.


A tecnologia e o mundo digital são realidades do nosso cotidiano. Usamos a internet para nos comunicar, ler notícias, fazer compras, estudar, além de tantas outras atividades. Em um mundo em que virtual e real se misturam, as estratégias de marketing passaram por algumas mudanças.


O marketing digital é responsável por alinhar as empresas às novas tendências, fazendo com que estejam integradas ao ambiente online. No entanto, os termos desconhecidos e quase sempre em inglês podem causar confusão (e até desânimo) em quem busca informações sobre marketing digital para iniciantes. Pensando nisso, tentamos explicar os principais conceitos e estratégias relacionados ao assunto.


Inbound Marketing


O Inbound Marketing – ou Marketing de Atração – representa as estratégias que buscam atrair e converter clientes de forma voluntária. No Outbound Marketing (marketing tradicional), é a empresa quem procura o consumidor, com anúncios generalizados – e às vezes invasivos – em outdoors, panfletos, comerciais veiculados na televisão etc.

Já o Inbound Marketing realiza ações para educar e atrair consumidores qualificados, de forma que a empresa seja procurada por ele. O marketing de atração foca um público-alvo e utiliza conteúdos relevantes para o possível cliente, de forma que conquiste sua atenção e estabeleça uma relação de confiança com ele.


SEO


A otimização para mecanismos de buscas (Search Engine Optimization – SEO) tem o objetivo de fazer com que páginas na web alcancem bons rankings orgânicos nos buscadores – vamos explicar melhor todo esse processo a seguir.


O Google é, atualmente, o principal mecanismo de busca utilizado pelos usuários da internet. Ao se fazer uma pesquisa no Google, aparecem dois tipos de resultados: os orgânicos e os pagos. Os resultados pagos aparecem no topo da página e são sinalizados com a palavra “Anúncio” ou “Ad”. Embaixo desses resultados, estão os orgânicos, que são classificados pelo Googlebot (robôs do Google) de acordo com a relevância, a qualidade e a autoridade no assunto.


O SEO é a estratégia que visa adequar uma determinada página online aos padrões de rankeamento do Googlebot, fazendo com que a empresa ganhe mais destaque e visibilidade no meio digital.


Funil de Vendas


O Funil de Vendas, ou Pipeline, mostra a jornada do cliente desde o primeiro contato com a empresa até a finalização da venda. As etapas do funil de vendas estão relacionadas às fases da jornada de compras.


No topo do funil, estão os “visitantes”, que descobrem uma necessidade ou um problema a ser resolvido. Estes se transformam em “leads”, que buscam uma solução para o problema recém-descoberto. Após sua qualificação, os “leads” convertem-se em “oportunidades”. Nesse momento, a equipe de vendas entra em ação, trazendo a resposta para o problema. Assim, o funil é concluído em “vendas”.


A análise do funil de vendas facilita as decisões relacionadas ao planejamento e à estrutura da aquisição de clientes. Observando o funil, é possível perceber por qual motivo o visitante não se transformou em lead, e assim por diante. Ou seja, a observação dessas etapas expõe os pontos fortes e fracos do processo de compras.


Diferença entre suspect, prospect e lead


Pode acontecer de um mesmo cliente em potencial ser suspect, prospect e lead, mas em etapas diferentes do funil de vendas. É importante entender a diferença entre eles para alcançar o objetivo final do funil.


O suspect é alguém que apresentou interesse no negócio, mas não tem o poder de decisão ou não está apto a realizar a compra. No futuro, essa situação pode mudar. O suspect transforma-se em prospect quando tem disponibilidade financeira para fechar a compra. Ele interage com as ações de marketing, entende que surgiu uma necessidade que precisa de solução e mostra intenção de fechar negócio. Quando o prospect, após ser nutrido com o conteúdo estratégico voltado para suas necessidades e expectativas, decide efetuar a compra, ele passa a ser o lead qualificado. Nesse momento, o possível consumidor torna-se uma oportunidade real de venda.


Buyer Persona


Antes de criar a Persona ou Buyer Persona, é necessário ter em mente o conceito de público-alvo. O público-alvo compreende um grande número de pessoas que pode ser atingido pelo produto ou serviço oferecido pela empresa. Para definir o público-alvo, são levadas em consideração questões demográficas, socioeconômicas e comportamentais.

A partir desse entendimento, é criada a buyer persona. Ela é um perfil semificcional (ou seja, não é, de fato, uma pessoa física, mas está bem próximo da realidade) que simboliza o cliente ideal de uma empresa. A persona ajuda a entender quem é o cliente e suas necessidades, contribuindo para o desenvolvimentos de estratégias de marketing mais adequadas. A criação da persona é muito importante na aplicação do Inbound Marketing.


Neste texto, foi feita uma apresentação simples de algumas estratégias e conceitos. Nos próximos posts, iremos nos aprofundar nesse universo. Por isso, continue acompanhando o blog da um quatro dois para mais conteúdos sobre marketing digital, empreendedorismo e muito mais!

SERVIÇOS

CONSULTORIA

Marketing Digital
Criação de site
E-mail Marketing
Gestão de Redes Sociais

Google Marketing

Links Patrocinados

Branded Content

Consultoria de Marketing
Consultoria e Planejamento Estratégico
Business Intelligence

Consultoria Contínua

Consultoria de SEO

Consultoria de Marca

Treinamento em Marketing Digital

BRIEFING

MARKETING DIGITAL

Landing Pages

Hotsite

Envio de E-mail Mkt

SEO Otimização

Soluções Digitais

Agência Digital

Agência de Marketing Digital